Se inspire com essas Ideias Fáceis de Fazer em Casa
Receita Bacalhau Natal 27

100 Dicas de Receitas de Natal Econômicas (Bacalhau, inclusive)

Receitas de natal – o tradicional bacalhau natalino

Pode-se dizer que não existe Natal sem ceia. Afinal, se reunir a família na noite de Natal é uma tradição, preparar a Ceia de Natal também. É o momento em que a família se reúne para agradecer a vida, algumas mais religiosas, para relembrar o nascimento e sacrifício de Jesus Cristo.

Tudo isso em torno de uma mesa farta, com diversos pratos típicos. Cada lar tem sua receita favorita ou mais tradicional, o prato indispensável, um costume, um tempero secreto. O que realmente importa na ceia é todos estejam prontos para receber o espírito natalino.

No Brasil, as receitas de ceias de natal mais tradicionais envolvem uma diversidade de pratos.  Um país com inúmeras miscigenações e misturas, a gastronomia só teve a ganhar. Com tantas influências, as receitas se multiplicaram e o paladar aprendeu a apreciar tudo o que é novo.

Contudo, uma das mais tradicionais receitas dos portugueses ainda permanece como sendo uma das favoritas dos brasileiros. Trata-se do bacalhau natalino. Embora cada família que tenha incorporado a receita à ceia natalina faça uso de alguma variação, o bacalhau natalino deve, tradicionalmente, respeitar algumas “regras” em seu preparo.

A tradição remonta à Idade Média, época em que o jejum entre os católicos era, de fato, obrigatório. Não era permitido comer nada em dia de festas religiosas.

Ao jejum se aplicava a regra de não se comer nenhum tipo de carne vermelha. Então, as populações portuguesas, em especial as do norte, passaram a comer bacalhau, um tipo de peixe de águas frias – e de baixo custo.

O bacalhau ainda não era salgado como conhecemos, que desenvolveu esta prática foram os espanhóis, para a melhor conservação do peixe. Comer peru é hábito recente, trazido dos Estados Unidos.

Uma das receitas mais tradicionais de bacalhau natalino é o bacalhau à Gomes de Sá. Para fazê-la são necessários os seguintes ingredientes:

500g de bacalhau cozido e desfiado;
4 batatas;
2 cebolas;
2 ovos cozidos;
50g de azeitonas verdes e pretas;
Azeite (a gosto);
Salsinha (a gosto).

O modo de preparo é relativamente simples. Mas vale lembrar que o dessalgue do bacalhau deve ser feito sempre dois dias antes de seu consumo. Cozinhe as batatas cortadas em rodelas. Retire do fogo, escorra-as bem e em seguida, frite-as em óleo quente. Reserve.

Corte as cebolas em rodelas finas e doure-as em uma frigideira com um pouco de azeite. Acrescente o bacalhau já dessalgado e desfiado, as batatas e as azeitonas. Em seguida, regue com azeite e misture bem. Para finalizar, sirva o prato com os ovos cozidos cortados em 4 partes com salsinha salpicada por cima.

E pronto! Gostou da receita, mas não quer gastar muito? Veja abaixo como economizar na ceia.

Sugestões para não gastar muito com a ceia de natal

A festa de natal é um dos momentos mais esperados por todos – mesmo para os não cristãos, mas que estão inseridos fortemente nesta cultura, uma vez que o principal objetivo é reunir a família, amigos e confraternizar renovando os todos os laços de afeto e amizade.

A ceia de natal também costuma ser uma festa um pouco salgada: decoração, presentes, comes e bebes. São muitos os itens que compõem a mesa e toda a festividade.

Mas não é necessário gastar muito para ter uma festa muito aconchegante, gostosa e alegre. Basta seguir algumas dicas fundamentais e fazer um planejamento antecipado.

Os itens alimentícios tradicionais de festas natalinas costumam ter os preços elevados já no mês de dezembro. O ideal é que o planejamento da ceia, em especial, seja feito com bastante antecedência.

Frutas secas, grãos como nozes, amêndoas e castanhas não são tão perecíveis. Podem ser compradas e armazenadas na geladeira. Além disso, comprá-las em centros cerealistas, em quantidades maiores, pode significar uma redução de custo de até 40% no total gasto.

Para quem não abre mão de ter na mesa a tradicional ave de natal, o peru, o mesmo procedimento deve ser realizado. Comprá-lo um mês antes, fora do pico dos preços é uma boa saída. Mas lembre-se: é necessário ter espaço no congelador ou freezer, pois carnes são perecíveis e devem ser mantidas sob refrigeração adequada.

Optar por ter um prato principal, com carne, ou frango, também é uma forma de economizar. Ao invés de fazer uma tradicional bacalhoada, que embora seja uma delícia, porém costuma triplicar de valor próximo à data natalina.

Troque o bacalhau por outro peixe – o Saint Peter, por exemplo. O quilo do filé custa um terço do preço sugerido do bacalhau. Também procure servir as carnes com parcimônia. Faça pratos mais diversificados e em menor quantidade, para não haver desperdícios nem sobras que fiquem para além do almoço do dia 25.

O mesmo procedimento deverá ser mantido em relação às bebidas e às sobremesas. Escolher entre fazer uma gelatina com creme ou servir sorvete com frutas frescas – tão tradicionais, fica elegante e é mais econômico. Procure servir sucos naturais – feitos com frutas da estação, água e um bom vinho para acompanhar o prato principal.

 

Comente!

Gostou? Comente!